Connect with us

Blog Do Mago – Por Junior Campos

Sem quórum, votação das contas da ex-Prefeita pela Câmara de Jacaraú é adiada

POLÍTICA | COTIDIANO

Sem quórum, votação das contas da ex-Prefeita pela Câmara de Jacaraú é adiada

Apenas três dos nove parlamentares compareceram a sessão, os demais não foram notificados.

A sessão da Câmara Municipal de Jacaraú, convocada de maneira extraordinária na manhã desta terça-feira (26), pelo Presidente da Casa, vereador Lico de Doro, que decidiria em votação pela reprovação ou aprovação das contas da ex-prefeita do município Maria Cristina da Silva, foi encerrada sem que a votação acontecesse; o motivo: faltou quórum.

A matéria, que precisa de presença de 2/3 dos parlamentares para ser realizada, só contou com a presença, além do Presidente Lico, dos vereadores França de Doutor e Professor Adelson Ângelo. Segundo informações confirmadas pelo gabinete da presidência, com exceção do vereador Adelson, não houve tempo hábil para a notificação oficial dos demais vereadores. Em declaração à imprensa, os vereadores Peron Filho e Véio André confirmaram que se quer tinham conhecimento da realização da sessão na manhã de hoje.

As contas, referente ao exercício 2012 da ex-Prefeita, vieram reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e com imputação de devolução aos cofres públicos de um montante de mais de R$ 500 mil reais. No entanto, a assessoria jurídica da Casa Legislativa informou de antemão que após análise, houve por parte dos membros da comissão de finança e orçamento, os vereadores Gilson Duarte e Véio André o entendimento pela aprovação. Segundo o assessor, “o relator, vereador Gilson Duarte, averiguou ambiguidade de informações no relatório do TCE”, porém, essa informação não foi confirmada por Gilson.

Em contato com nossa equipe de reportagem, o vereador Gilson Duarte afirmou que ainda não está inteirado do conteúdo do relatório do TCE e que não aprovou qualquer relatório, ainda, que seu voto em plenário será em concesso com a decisão da maioria dos vereadores – “Ainda não li todas as informações, mas votarei de acordo com o que decidir a maioria em plenário”- disse.

Já Véio André, vereador líder da situação na Câmara, afirmou que, em reunião, a comissão decidiu apenas pelo andamento do processo para votação em plenário, uma vez que é onde a decisão é feita de fato, e que em plenário sua decisão acompanhará a decisão  do TCE,  ou seja, pela reprovação – “Não serei incoerente com minha história política. Nunca votei à favor de contas reprovadas pelo TCE, ainda mais com irregularidades tão escandalosas quanto estas, essa não será a primeira vez- disse taxativo. Em tese,  como a decisão afirmada por Véio André, os votos pela reprovação já somam três, como os votos de França de Doutor e Professor Adelson Ângelo.

Sem quórum, a sessão foi remarcada para a próxima quarta-feira, dia 03 de janeiro.

Com ManchetePB

 

Seu Comentário
Continue Lendo

Veja Mais Sobre POLÍTICA | COTIDIANO



Whatsapp

 

To Top